Glossário 

Abrasão (resistênsia à) – resistência de uma película ao desgaste por esfrega, que tende progressivamente a remover material da superfície.

Acabamento – última demão de um esquema de pintura; remate.

Aderência – conjunto de forças de ligação que se exercem entre uma película de tinta seca e o suporte sobre o qual foi aplicada.

Aditivos – substâncias incorporadas em pequena percentagem nas tintas, vernizes e produtos similares com o fim de lhes alterar acentuadamente determinadas características como, por exemplo, contribuírem para facilitar o fabrico, melhorar a estabilidade da tinta na embalagem, facilitar a aplicação e resolver defeitos que possam aparecer na película de tinta.

Air Less - sistema por pressão, com pistola específica e recipiente, servindo e facilitando a aplicação em exteriores e interiores de tinta à base de água. Diminui a perda de produto durante a aplicação e permite a obtenção de camadas mais espessas.

Alcalinidade (do reboco) – o betão novo dá uma reacção alcalina em presença da água com um pH de cerca de 12, pelo que é necessário evitar todo o contacto directo da sua superfície com revestimentos saponificáveis sem aplicação de um primário adequada (anti-alcalino).
 

Aplicação – acto ou efeito de depositar uma película de tinta sobre um substrato.

Argamassa - mistura de um aglutinantes (cimento) com areia, cal e água, usada no assentamento de alvenaria, tijolos, ladrilhos e no revestimento de paredes.

Bactericidas – biocidas que destroem a parede bacteriana, eliminado as bactérias; conservam a tinta na embalagem durante o processo de armazenagem (protecção in-can).

Betão – o betão ou concreto é um material da construção civil composto por uma mistura de cimento, areia, agregados e água, além de outros materiais eventuais, os aditivos a as adições.

Betume – é um produto muito espesso que se aplica à espátula depois do primário e que deve conduzir a películas relativamente elásticas, aderentes e que permitam uma lixagem fácil. Destina-se a nivelar as irregularidades da base de aplicação. É, normalmente, aplicado em camadas espessas e pode originar pontos fracos no sistema de protecção pelo que, sempre que possível,  se deve evitar a sua aplicação, especialmente sobre madeira em exteriores.

Brancura – atributo de um objecto colorido que permite julgar a maior ou menor proximidade da cor branca padrão (normalmente uma placa cerâmica fornecida com o instrumento de medida).

Brilho – impressão visual causada pelas propriedades reflectoras da superfície de uma película de tinta; a reflectividade de uma película é dada pela razão entre a quantidade de luz reflectida e a quantidade de luz incidente. Em geral, o brilho é proporcional ao índice de refracção, mas em larga medida independente da cor.

Camada – película contínua de um produto resultante de uma só operação de aplicação.

Cargas – substâncias que sob a forma de partículas mais ou menos finas, de fraco poder de cobertura, insolúveis nos veículos, são empregues como constituintes de tintas com o fim de lhes modificar determinadas propriedades, entre as quais, preço, permeabilidade da película, resistência química, brilho, sedimentação, resistência à abrasão, comportamento anticorrosivo e viscosidade.

Coalescência – união das partículas de um polímero em emulsão, processo que conduz à secagem da tinta com formação de uma película contínua, flexível e resistente à água.

Compatibilidade – propriedade dos produtos que se podem misturar sem que ocorra precipitação, coagulação, espessamento ou qualquer outra alteração significativa das características expectáveis para a mistura.

Componente – parte que compõe um conjunto.

Compostos orgânicos voláteis COV’s - são compostos orgânicos que possuem alta pressão de vapor sob condições normais a tal ponto de vaporizar significativamente e entrar na atmosfera. O termo é frequentemente utilizado no contexto legal ou regulatório e em tais casos a definição precisa depende das leis. Em Portugal, esta temática remete para o Decreto-Lei n.º 181/2006, que regulamenta e limita as emissões de compostos orgânicos voláteis resultantes da utilização de solventes orgânicos em tintas e vernizes e em produtos de retoque de veículos. Ao abrigo deste Decreto-Lei, COV é definido da seguinte forma: composto orgânico cujo ponto de ebulição inicial, à pressão normal de 101,3 kPa, seja inferior ou igual a 250oC.

Concentração de pigmento em volume (CPV) – relação, em percentagem, do volume de pigmento com o volume total de material não volátil (pigmento e ligante). Valores mais altos (40 a 75%) estão associados a tintas mate e valores mais baixos (10 a 25%) a tintas brilhantes e semibrilhantes.

Cor - sensação subjectiva que a luz provoca no órgão da vista humana e que lhe é transmitido pelo cérebro.

Corante - concentrado, na forma líquida ou em pó, adicionado à tinta para se obter uma determinada cor.

Corrosão - reacção entre o oxigénio do ar, a humidade e o metal. Quando essa reacção ocorre com o ferro, é denominada ferrugem.

Demão - unidade utilizada para identificar o número de camadas de tinta numa pintura.

Densidade ou massa volúmica - define-se como a propriedade da matéria correspondente à massa contida por unidade de volume, ou seja, a proporção existente entre a massa de um corpo e o seu volume.

Desagregação - destacamento da pintura da superfície; perda de adesão do revestimento.

Descoloração - perda gradual da cor de uma tinta, geralmente causada pela exposição à luz, calor ou intempéries.

Diluente - líquido adicionado a uma tinta para reduzir a sua viscosidade. Um diluente não é necessariamente um solvente para o ligante.

Dióxido de titânio - pigmento branco, de alta opacidade, usado como pigmento principal tanto em tintas de água como à base de solvente.

Dureza - grau de resistência à pressão de um material sem que fique deformado ou riscado.

Eflorescências salinas – Manchas esbranquiçadas sobre a superfície pintada, provocadas por depósitos de sais de cálcio e magnésio solúveis que geralmente se formam próximo de fissuras por onde penetra a humidade.

Elasticidade - capacidade do filme de  tinta em expandir-se e contrair-se com o substrato, sem sofrer danos ou mudanças no seu aspecto. A expansão e contração geralmente são causadas por variações de temperatura e humidade.

Empolamento - formação de bolhas na película de tinta como resultado da perda local de aderência.

Esmalte – produto de pintura pigmentado, líquido, que quando aplicado numa superfície solidificada e dá origem a uma camada dura e brilhante.

Espessura – medida da camada resultante da aplicação de uma demão de tinta, verniz ou produto similar.

Esquema de pintura – conjunto das demãos de tinta depositadas sobre um dado suporte. Quando consideramos um determinado conjunto de tintas e lhe fixamos as espessuras e número de demãos sucessivas, estamos a restringir a noção de sistema de pintura ficando em presença de um esquema de pintura.

Estuque – argamassa composta por cal, areia fina, pó de mármore, gesso e água, usada para o acabamento de paredes e tectos no interior.

Filme de tinta - película formada após a secagem da tinta.

Ficha técnica - é uma ficha que caracteriza integralmente cada um dos produtos em termos técnicos, campos de utilização e procedimentos de aplicação. Pode considerar-se o "bilhete de identidade" do produto e deve ser sempre consultada antes do manuseamento e utilização do produto em causa.

Ficha de dados de segurança (FDS) - serve como documento informativo quanto a perigos inerentes à substância/preparação, fornecendo conselhos quanto à armazenagem, manuseamento, eliminação, equipamento de protecção individual a utilizar, etc . Tem como destinatário o utilizador profissional. Todas as substâncias/preparações que sejam classificadas como perigosas ou que, não sendo classificadas como perigosas contenham componentes classificados como perigosos na sua constituição, devem ter uma FDS actualizada.

Fissuração do revestimento – formação de fissuras na película seca.

Flexibilidade – capacidade de uma película seca acompanhar sem deterioração as deformações do substrato em que está aplicada.

Fungicida - produto químico adicionado a tintas, que impede o crescimento de fungos sobre a superfície pintada (protecção dry film).

Hidrorepelente - acabamentos incolores para exteriores, especialmente formulados para fazer com que a água forme gotículas sobre a superfície, reduzindo a sua penetração no substrato.

Hidrófobo – propriedade de um produto que não tem afinidade para a água.

Humidade – medida da quantidade de vapor de água que existe no ar e que pode ser expressa como humidade absoluta ou como humidade relativa.

Impermeabilização - Conjunto de providências que impedem a infiltração de água na estrutura construída; Protecção contra o fluxo de água (percolação) através dos elementos da fundação, bem como sua estanqueidade.

Intempéries - acções promovidas pelo tempo (exemplos: chuva, sol, vento), que provocam a deteriorização das películas de tinta.

Lavabilidade - capacidade de uma tinta resistir à limpeza de poeiras, manchas superficiais ou outras sujidades, com agentes químicos de uso doméstico, sem alteração das suas qualidades específicas, nomeadamente no que se refere à cor.

Ligante - nas tintas e selantes é o componente que une as partículas de pigmento, formando um filme uniforme, contínuo e favorecendo a sua adesão ao substrato. A natureza e a quantidade do ligante determinam, a maioria das propriedades de desempenho das tintas (lavabilidade, resistência, adesão, retenção de cor e durabilidade).

Nivelamento - capacidade de uma tinta em formar um filme uniforme, sem marcas da trincha.

Opacidade - capacidade de impedir a passagem da luz. Uma tinta com alta opacidade encobre completamente o substrato.

Pegajosidade – característica de uma película que origina aderência indesejada, apresentando tendência para reter à superfície sujidade que não se consegue remover por simples limpeza.

Película - camada contínua resultante da aplicação de uma ou mais camadas de revestimento a um substrato.

Permeabilidade – aptidão de uma película seca a deixar-se atravessar por certas substâncias no estado líquido ou gasoso, em condições particulares predefinidas.

pH - refere-se a uma medida que indica se uma solução líquida é ácida (pH < 7), neutra (pH = 7), ou básica/alcalina (pH > 7).

Pigmentos – substâncias sólidas, em geral finamente divididas, praticamente insolúveis no veículo, usadas na preparação de tintas com o fim de lhes conferir cor e opacidade ou certas características especiais.

Poder de cobertura - refere-se não apenas à opacidade do filme, mas também à sua espessura e nivelamento. Deve ter-se em conta o tipo de aplicação (pincel, rolo ou pistola).

Preparação de superfície – qualquer método de preparação de uma superfície para a aplicação de um revestimento. Preparar uma superfície é fazer-lhe algo que permita que uma tinta adira correctamente sobre ela. Esta preparação deve contribuir igualmente para reduzir a quantidade de contaminantes iniciadores de corrosão.

Primário - denominação utilizada para definir o produto aplicado geramente antes da tinta de acabamento, que tem por finalidade, garantir uma boa aderência à superfície, uniformizar a absorção e dar protecção contra a alcalinidade, corrosão, etc.

Rendimento – quantidade de tinta, à viscosidade de aplicação, que é necessária para realizar, sobre um metro quadrado de superfície perfeitamente lisa, uma determinada espessura de película seca, considerando-se que não existem perdas inerentes ao método de aplicação. Habitualmente exprime-se em m2/litro e pode determinar-se a partir do conhecimento do teor de sólidos em volume e da espessura aplicada expressa em micrómetros.

Resinas – material natural ou sintético utilizado como ligante numa tinta ou selante. As resinas são as responsáveis pela formação da película de tinta e também pela maioria das características físicas e químicas desta, pois determinam o brilho, a resistência química e física, a secagem, a aderência, e outras.

               - Resinas Acrílicas - polímeros formados pela polimerização de monómeros acrílicos e metacrílicos; por vezes o estireno é copolimerizado com estes monómeros. Possuem uma resistência à intempérie que excede significativamente a dos outros polímeros de igual custo.

               - Resinas Alquídicas - polímero obtido pela esterificação de poliácidos e ácidos gordos com poliálcoois. Usadas para tintas que secam por oxidação ou polimerização por calor.

               - Resinas Poliuretano – resinas resultantes da reacção de isocianatos com compostos que contenham grupos hidroxilo, tais como óleos secativos com grupos álcool reactivos, poliésteres e poliéteres. A combinação única de propriedades tais como a resistência à intempérie, dureza superficial, flexibilidade e resistência química, entre outras, levou a que se generalizasse a utilização dos poliuretanos na indústria de tintas e vernizes.

               - Resinas Vinílicas - são polímeros obtidos na copolimerização em emulsão de acetato de vinilo com diferentes monómeros: acrilato de butilo e outros. Estas emulsões são usadas nas tintas látex vinílicas e vinil acrílicas.

Resistência à esfrega húmida – afirma-se que determinada tinta tem resistência à esfrega húmida quando esta suporta 5000 ciclos de esfrega húmida sem que haja desgaste da película (DIN 53778).

Resistência à lavagem – afirma-se que determinada tinta tem resistência à lavagem quando esta suporta 1000 ciclos de esfrega húmida sem que haja desgaste da película (DIN 53778).

Resistência à luz – capacidade que um pigmento tem para reter a sua cor quando exposto à energia de uma fonte luminosa.

Resistência mecânica – resistência ao desgaste; capacidade de suportar as solicitações externas sem que estas venham a causar deformações estruturais.

Resistência química - capacidade de uma tinta resistir ao ataque de agentes químicos.

Secagem – conjunto de transformações que provocam a passagem do estado liquído ao estado sólido, com formação de uma película de tinta seca. Este processo não deve ser demasiado rápido nem muito lento, devendo facilitar o espalhamento e trabalhabilidade do produto.

Selante – revestimento que sela um determinado substrato e baixa a sua absorção de tinta ou verniz. Os selantes podem ser transparentes ou pigmentados.

Sistema de pintura – a designação de sistema de pintura está estreitamente relacionada com a natureza química das várias tintas que o constituem e é independente do número de demãos e espessura de película recomendada para as mesmas; assim, por exemplo, se os produtos a aplicar são todos formulados com resinas acrílicas dizemos que estamos em presença de um sistema acrílico.

Solventes - são líquidos voláteis capazes de dissolver o veículo fixo de tintas e vernizes, cujas principais funções são: facilitar a formulação, conferir a viscosidade adequada para aplicação da tinta e contribuir para o nivelamento e secagem.

Subcapa – qualquer demão especialmente estudada para se aplicar antes da demão de acabamento, com o intuito de proporcionar uma espessura total adequada para o esquema de pintura, uma boa ligação com o suporte e uma protecção eficiente contra a acção de produtos químicos.

Substrato - qualquer superfície sobre a qual é aplicado um revestimento.

Sujidade (retenção de) – acumulação de poeira ou outra sujidade à superfície de uma película de tinta devida, normalmente, à pegajosidade da mesma.

Tapa-poros – tipo particular de verniz destinado a ser aplicado como primeira demão para encher os poros da madeira.

Teor de sólidos – resíduo obtido por evaporação da matéria volátil de um revestimento. Os sólidos (compostos principalmente pelos pigmentos e ligante), após secagem da tinta, constituem o filme seco.

Teor de sólidos em volume – relação entre o volume de componentes sólidos (pigmento e ligante) de uma tinta e o seu volume total. É expresso em percentagem. Um teor de sólidos em volume alto, proporciona um filme mais espesso, resultando numa melhor cobertura e durabilidade.

Tintas - podem ser definidas como um líquido pigmentado, aplicado em camadas para proteger, decorar ou dar acabamento a uma superfície sólida e que endurece para formar um revestimento sólido. A mudança de estado de líquido para sólido pode ocorrer através de evaporação dos componentes voláteis (no nosso caso a água).

Tintas de Silicato - tintas da nova geração que promovem maior respirabilidade das paredes e muito mais ecológicas, pois são baseadas em produtos inorgânicos; trata-se de um sistema que funciona como se de pedra líquida se tratasse.

Veículo – conjunto de componentes das tintas, vernizes ou produtos similares que permitem a formação da película sólida.

Veículo fixo – parte não volátil do veículo.

Verniz - podem ser definidos como um líquido que, quando aplicado num substrato, forma uma película sólida transparente com propriedades protectoras, propriedades decorativas ou propriedades técnicas específicas.

Viscosidade – grau de fluidez de uma tinta; resistência oposta ao deslocamento relativo de duas camadas infinitamente finas e infinitamente vizinhas de um fluído que se escoa de um forma estritamente laminar. Com outras condições de escoamento dizemos que a viscosidade é aparente e referimo-la como consistência.